Home > Segurança > Ladrões roubam 133 motos por dia em São Paulo

Ladrões roubam 133 motos por dia em São Paulo

Ladrões roubam 133 motocicletas por dia em São Paulo

Motocicletas populares são as mais visadas pelos assaltantes. Foto: Paulo Pinto/Fotos Públicas (27/07/2015)

O Estado de São Paulo registrou 41.209 casos de roubo e de furto de motocicleta em 2014 (113 ocorrências por dia, em média).

Os roubos (crime em que o suspeito se utiliza de violência ou grave ameaça para render a vítima) representam 45% desse total _18.460 casos.

É o que aponta levantamento inédito feito pelo Fiquem Sabendo com base em dados do Dipol (Departamento de Inteligência) da Polícia Civil de São Paulo obtidos por meio da Lei Federal nº 12.527/2011 (Lei de Acesso à Informação).

De acordo com as informações disponibilizadas pelo órgão, entre 2011 e 2014, o Estado contabilizou uma média anual de 41.166 casos de roubo e de furto de motocicleta. (Veja o detalhamento desses dados no infográfico abaixo.)

São Paulo tem 133 motocicletas roubadas por dia

Roubos ultrapassam furtos na capital

Os ladrões de motos não agem da mesma forma na capital e no interior paulista.

Entre 2011 e 2014, fora da cidade de São Paulo, os furtos de motocicletas sempre superaram os roubos. No ano passado, por exemplo, houve 17.382 assaltos a motociclistas _62% a mais do que os 10.699 casos de furto.

Já na capital paulista, em 2014, foram contabilizados 7.761 roubos de motocicletas _45% a mais do que as 5.367 ocorrências de furto.

Na cidade de São Paulo, somando-se os dois delitos, entre 2011 e 2014, o número de casos sempre superou a marca de 13.000. (Veja o detalhamento desses dados no infográfico abaixo.)

Ladrões roubam 133 motocicletas por dia em São Paulo

Motociclistas na periferia são mais visados, diz presidente de sindicato

A atuação dos ladrões de motos é o que mais aflige a vida do motociclista em São Paulo depois do problema dos acidentes de trânsito. É o que afirma Gilberto Almeida, presidente do SindmotoSP (Sindicato dos Mensageiros Motociclistas do Estado de São Paulo).

“Infelizmente, trata-se de um problema que não afeta só quem anda de motocicleta”, diz o sindicalista.

De acordo com ele, na capital paulista, os casos de roubo e furto ocorrem com mais frequência nos bairros periféricos. “Os modelos mais visados pelos ladrões são as motos de 150, 250 cilindradas, que são as mais usadas pelos motociclistas.”

Ladrões roubam 133 motocicletas por dia em São Paulo

Motociclistas representam 19% das vítimas de roubo e de furto de veículo em São Paulo. Paulo Pinto/Fotos Públicas (27/07/2015)

Motos representam 1/5 dos veículos roubados no Estado

O Estado de São Paulo registrou 221.044 casos de furto e roubo de veículo em 2014, segundo a Secretaria de Estado da Segurança Pública.

As ocorrências envolvendo motocicletas não são divulgadas pela secretaria.

De acordo com os dados do Dipol, as motos representaram 19% (quase um quinto do total) dos veículos furtados ou roubados no Estado no ano passado.

Crime tem caído desde entrada em vigor da Lei dos Desmanches

Uma das principais causas de latrocínio (roubo seguido de morte) no Estado, os roubos de veículos têm caído desde a entrada em vigor da lei estadual que regulamenta a atividade dos desmanches em São Paulo, em 2014.

Em junho deste ano, a capital registrou o 13º mês consecutivo de queda nesse indicador, com 2.596 casos. O índice de foi o segundo menor para o mês desde o início da série histórica _ficando atrás apenas de 2008, que registrou 2.378 casos.

Você também poderá gostar
Marinha coloca informações sob sigilo
Marinha é responsável por 96% das informações classificadas como sigilosas
Don’t LAI to me: a primeira newsletter sobre Lei de Acesso à Informação do Brasil
CARTA ABERTA: Estados e municípios devem aceitar pedidos de informação anônimos
CPP superlotado: 10 mil vagas faltando em São Paulo