Home > Educação > Fapesp corta R$ 13 milhões em bolsas de mestrado e doutorado

Fapesp corta R$ 13 milhões em bolsas de mestrado e doutorado

///
Comentários desabilitados
Fapesp corta R$ 13 milhões em bolsas de mestrado e doutorado

O governador Gerado Alckmin participa de solenidade que marcou a nomeação de José Goldemberg para a presidência da Fapesp, em agosto. Foto: Gilberto Marques/A2img (08/09/2015)

O valor repassado pela Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo) a pesquisadores, por meio de bolsas de mestrado e doutorado, recuou de R$ 137,4 milhões para R$ 124,6 milhões entre janeiro e agosto de 2014 e o mesmo período deste ano.

Isso quer dizer que R$ 12,8 milhões deixaram de ser investidos em pesquisa científica e tecnológica neste ano em relação a 2014.

É o que aponta levantamento inédito feito pelo Fiquem Sabendo com base em dados da agência de fomento obtidos por meio da Lei Federal nº 12.527/2011 (Lei de Acesso à Informação).

Redução de repasses é maior entre mestrandos

Entre janeiro e agosto deste ano, a Fapesp repassou R$ 24,1 milhões a mestrandos. Esse valor representa uma redução de 19% ante os R$ 29,9 milhões repassados no mesmo período de 2014.

Os doutorandos foram menos afetados pela redução de investimento adotada pela agência de fomento em 2015: a queda foi de 6% (de R$ 107,4 milhões para R$ 100,5 milhões), no mesmo comparativo. (Veja o detalhamento desses dados no infográfico abaixo.)

Fapesp corta R$ 13 milhões em bolsas de mestrado e doutorado

Agência de fomento é ligada à gestão Geraldo Alckmin

Com autonomia garantida por lei, a Fapesp é ligada à Secretaria do Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado de São Paulo.

A nomeação de seus presidentes é feita pelo governador do Estado por meio de decreto.

Em agosto deste ano, o físico e ex-reitor da USP José Goldemberg assumiu a presidência da agência de fomento após ser nomeado por Geraldo Alckmin.

Goldemberg foi ministro do Meio Ambiente e da Saúde da gestão Fernando Collor de Mello (1990/1992) e secretário de Meio Ambiente de gestões anteriores de Geraldo Alckmin (2002/2006).

Ele substituiu Celso Lafer, que ocupava o cargo desde 2007. Professor emérito da USP, Lafer foi ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio e de Relações Exteriores durante a gestão Fernando Henrique Cardoso.

Por que isso é importante?

O direito à educação é um dos direitos sociais previstos no art. 6º da Constituição Federal de 1988.

Segundo o art. 218 da Constituição Federal, o Estado “promoverá e incentivará o desenvolvimento científico, a pesquisa, a capacitação científica e tecnológica e a inovação”.

O § 1º desse mesmo artigo diz que “a pesquisa científica básica e tecnológica receberá tratamento prioritário do Estado, tendo em vista o bem público e o progresso da ciência, tecnologia e inovação”.

Redução nos repasses se deve à queda de arrecadação, diz Fapesp

A Fapesp disse por meio de nota enviada por sua assessoria de imprensa que “a redução nos desembolsos se deve à queda de arrecadação no Brasil e no Estado de São Paulo”. “A FAPESP é mantida pela transferência de 1% das receitas tributárias do Estado de São Paulo e, por isso, caso se mantenha a situação de retração econômica no país, o total desembolsado em 2015 para bolsas de mestrado e doutorado será menor do que o desembolsado em 2014. Isso não significa diminuição nos valores concedidos, mas critérios mais rígidos de seleção.”

De acordo com a agência de fomento, o total desembolsado em 2015 para bolsas no exterior “tem aumentado em todas as modalidades (Iniciação Científica, Mestrado, Doutorado, Doutorado Direto e Pós-Doutorado), e por ser pago em moeda estrangeira, será maior do que o total desembolsado em 2014”.

Você também poderá gostar
Ministro pede revisão de norma que tira responsabilidade do TCU de receber denúncias sobre transparência
Com florestas em chamas, governo Bolsonaro investiu 24% a menos no combate ao fogo em setembro
25 anos de atraso: os pedidos de acesso dos Estados Unidos sem solução
Estratégias e táticas para acessar informações públicas em 5 lições
Repositórios de pedidos: veja o que o governo já respondeu via LAI