Home > Transparência > Newsletter do Fiquem Sabendo recebe primeiro prêmio de jornalismo de dados brasileiro

Newsletter do Fiquem Sabendo recebe primeiro prêmio de jornalismo de dados brasileiro

A newsletter Don’t LAI to Me, um dos projetos de maior impacto do Fiquem Sabendo em 2019, venceu o prêmio Cláudio Weber Abramo na categoria Dados Abertos. A premiação aconteceu no último sábado, 23, durante cerimônia na IV Conferência de Jornalismo de Dados e Métodos Digitais (Coda.Br).

De acordo com a decisão do júri, a newsletter “cumpre um papel estrutural na promoção do jornalismo de dados”. A Don’t LAI to Me é um serviço gratuito e quinzenal de obtenção, análise e seleção de dados públicos que possam auxiliar jornalistas e pesquisadores de todo o Brasil, sempre adquiridos por meio da Lei de Acesso à Informação (LAI) ou em portais de dados abertos. Todo o material usado traz link para a fonte original, no portal do órgão público que o produziu. Também são feitos tutoriais sobre como obter documentos por meio da LAI.

Desde fevereiro, quando o projeto teve início, já foram publicadas 22 edições da newsletter, que já inspirou a publicação de mais de cem reportagens nacionais e locais. A newsletter tem cerca de 4 mil inscritos de todo o Brasil.

Os dados da Don’t LAI to Me, um trocadilho com a sigla da Lei de Acesso à Informação, já embasaram reportagens de veículos da grande imprensa, como UOL e O Globo, além de terem ajudado a fortalecer o jornalismo regional, pois boa parte das informações divulgadas têm detalhamento por município ou por Estado. Informações já foram usadas, por exemplo, pelo portal Metrópoles, do Distrito Federal , pela Folha de Londrina, pelo baiano Metro1, pelo cearense O Povo, pelo roraimense Correio do Lavrado, entre outros.

“Nosso trabalho é feito de jornalistas para jornalistas, pesquisadores e ativistas da ideia de que a transparência pública é um valor a ser reforçado cada vez mais em uma democracia”, diz o editor da publicação Luiz Fernando Toledo.

O prêmio Cláudio Weber Abramo, iniciativa da Escola de Dados com apoio da Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji), é o primeiro de jornalismo de dados no Brasil e homenageia um pioneiro na área, o matemático e jornalista morto em 2018. Abramo foi um dos maiores ativistas pela aprovação de uma Lei de Acesso à Informação no Brasil. Durante o evento, sua mulher, Cristina Penz, destacou que os presentes “estão levando adiante o propósito do Cláudio”.

Além do Fiquem Sabendo, venceram também os trabalhos 30 anos: o quanto a Constituição preserva de seu texto original, do Nexo, na categoria Visualização de Dados, Monitor da Violência, do G1, na categoria Investigação Guiada por Dados, e o robô Fátima, do Aos Fatos, na categoria Inovação. Veja aqui todos os finalistas.

Reconhecimento

Este é o segundo prêmio recebido pela Don’t LAI to Me. A publicação ficou em segundo lugar no prêmio do Livre.jor, de promoção à cultura de transparência pública.