Home > Transparência > Eleições 2020: veja a lista definitiva de todos ex-fichas sujas que podem voltar a concorrer

Eleições 2020: veja a lista definitiva de todos ex-fichas sujas que podem voltar a concorrer

Em todo o país, 1705 condenados pela Lei da Ficha Limpa por irregularidades em prestações de contas voltam a ser elegíveis em 2020, sendo 85 beneficiados pela troca de data das eleições devido à pandemia. A lista definitiva foi elaborada pela agência Fiquem Sabendo, a partir da relação de “fichas sujas” atualizada pelo Tribunal de Contas da União (TCU) e entregue ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em 14 de setembro, com mais de 7 mil nomes.

Reportagem em parceria com o Yahoo Brasil, acesse aqui.

Um levantamento preliminar feito pela agência em junho, quando a Lei da Ficha Limpa completou 10 anos, indicava que cerca de 1,5 mil fichas sujas poderiam voltar a concorrer nos municípios, após cumprir a condenação de oito anos de inelegibilidade até a data prevista para o registro da candidatura, que era 15 de agosto. Com a mudança do calendário eleitoral em função da pandemia do novo coronavírus e a decisão do TSE de que deve valer a data da eleição, independentemente da troca no calendário eleitoral, mais fichas sujas estão liberados para se candidatar a prefeito ou vereador. 

A cidade do Rio de Janeiro é a que tem o maior número de fichas sujas liberados para concorrer, com 107, seguida de Brasília (103), sendo que a capital federal não tem eleições municipais. Mas a maior parte dos ex-fichas sujas está no Nordeste: 37% do total, ou 629 pessoas. O Sudeste, que tem os maiores colégios eleitorais do país, vem na sequência, com 485 liberados, 28% do total. 

Esta é a primeira vez que políticos condenados pela Lei da Ficha Limpa por irregularidades em prestações de contas poderão retornar à disputa, pois as primeiras condenações ocorreram a partir de 2012. A lista de pessoas com contas julgadas irregulares elaborada pelo TCU é atualizada a cada ano eleitoral e fica disponível para consulta pública, mas não existe uma base consolidada dos que já cumpriram o período de inelegibilidade, ou seja, os “ex-ficha suja”.

Quer continuar lendo? Acesse aqui a reportagem completa no Yahoo Brasil

Você também poderá gostar
Justiça já barrou 392 candidatos com “ficha suja” nas Eleições 2020; saiba quem são
Justiça já barrou 392 candidatos com “ficha suja” nas Eleições 2020; saiba quem são
Eleições 2020 nas capitais serão termômetro para disputa presidencial em 2022
Eleições 2020 nas capitais serão termômetro para disputa presidencial em 2022
Eleições 2020 nas capitais serão termômetro para disputa presidencial em 2022
Apenas 7 mulheres foram eleitas prefeitas das capitais brasileiras nos últimos 20 anos
Mulheres na política: NOVO é o partido com menor proporção de filiadas; MDB tem mais mulheres no quadro