Home > Mobilidade Urbana > Mortes em acidentes caem 26% nas rodovias paulistas em 2015

Mortes em acidentes caem 26% nas rodovias paulistas em 2015

Mortes em acidentes caem 26% nas rodovias paulistas em 2015

Cadeirinha de veículo intacta após acidente em rodovia na região de Botucatu, no interior de São Paulo, em setembro. Foto: Polícia Rodoviária (15/09/2015)

O número de mortes decorrentes de acidentes de trânsito nas rodovias estaduais de São Paulo caiu 26% (de 621 para 461) entre janeiro e setembro de 2014 e o mesmo período deste ano.

Isso quer dizer que, até setembro, 2015 registrou 160 mortes a menos nas estradas na comparação com o mesmo período do ano passado.

É o que aponta levantamento feito pelo Fiquem Sabendo com base em dados do CPRV (Comando de Policiamento Rodoviário), da Polícia Militar, obtidos por meio da Lei Federal nº 12.527/2011 (Lei de Acesso à Informação).

A diminuição das mortes nas rodovias estaduais supera os 18% de queda do número de vítimas fatais em acidentes nas ruas e avenidas da capital paulista no primeiro semestre deste ano (em relação ao mesmo período de 2014).

De acordo com os dados disponibilizados pelo governo Geraldo Alckmin (PSDB), fevereiro foi o mês de 2015 que registrou a menor quantidade de mortes em acidentes nas rodovias estaduais (44); março registrou o maior índice no período, com 58 vítimas fatais contabilizadas. (Veja o detalhamento desses dados no infográfico abaixo.)

Mortes em acidentes caem 26% nas rodovias paulistas em 2015

Raposo Tavares lidera ranking, com 70 mortes entre janeiro e setembro

Com 70 mortes contabilizadas entre janeiro e setembro (uma vítima fatal a cada quatro dias, em média), a Raposo Tavares lidera o ranking de acidentes fatais neste ano no Estado.

O segundo lugar do ranking é ocupado pela rodovia Anhanguera, com 64 mortes registradas no período; a rodovia Padre Manoel da Nóbrega aparece na terceira colocação com 62 vítimas fatais contabilizadas (confira o ranking com as cinco estradas com mais mortes neste ano no infográfico abaixo).

Mortes em acidentes caem 26% nas rodovias paulistas em 2015

Excesso de velocidade é uma das principais causas das batidas

Segundo a Polícia Militar Rodoviária, são cinco as principais causas dos acidentes nas rodovias que cortam o território paulista:

  1. Excesso de velocidade;
  2. Ultrapassagem em local proibido;
  3. Ingestão de bebida alcoólica pelo condutor do veículo;
  4. Não utilização do cinto de segurança no banco traseiro e
  5. Imprudência.

Por que isso é importante?

A Lei Federal nº 9.503/1997 (Código de Trânsito Brasileiro), no seu art. 1º, § 2º, diz que “o trânsito, em condições seguras, é um direito de todos e dever dos órgãos e entidades componentes do Sistema Nacional de Trânsito, a estes cabendo, no âmbito das respectivas competências, adotar as medidas destinadas a assegurar esse direito”.

O parágrafo 3º desse mesmo artigo diz que “os órgãos e entidades componentes do Sistema Nacional de Trânsito respondem, no âmbito das respectivas competências, objetivamente, por danos causados aos cidadãos em virtude de ação, omissão ou erro na execução e manutenção de programas, projetos e serviços que garantam o exercício do direito do trânsito seguro”.

A Polícia Militar do Estado de São Paulo, responsável administrativamente pelo Comando de Policiamento Rodoviário, faz parte do Sistema Nacional de Trânsito.

Medidas para diminuir acidentes foram adotadas, diz PM

A Polícia Militar do Estado de São Paulo disse por meio de nota enviada por sua assessoria de imprensa que a redução das mortes decorrentes de acidentes nas rodovias estaduais podem ser atribuídas a uma série de medidas que visa à diminuição de acidentes.

Entre essas medidas, estão o planejamento mais focado nas ações de policiamento de trânsito e o aumento na quantidade de operações para inibir a ação de motoristas que dirigem após a ingestão de bebida alcoólica e daqueles que trafegam acima dos limites de velocidade máxima permitidos pelas estradas.

De acordo com a PM, outras medidas que podem ter influenciado na diminuição dos acidentes são mudanças recentes na legislação de trânsito, como o aumento das multas impostas a motoristas que desrespeitam a Lei Seca e proibições de ultrapassagens nas estradas, além de melhorias implementadas nas rodovias paulistas.

A PM disse ainda que realizou, nos últimos meses, campanhas de incentivo à utilização de cintos de segurança no banco traseiro.

Você também poderá gostar
Marinha coloca informações sob sigilo
Marinha é responsável por 96% das informações classificadas como sigilosas
Don’t LAI to me: a primeira newsletter sobre Lei de Acesso à Informação do Brasil
CARTA ABERTA: Estados e municípios devem aceitar pedidos de informação anônimos
CPP superlotado: 10 mil vagas faltando em São Paulo