Home > Gastos Públicos > Sabesp paga R$ 1 milhão de bônus a diretores

Sabesp paga R$ 1 milhão de bônus a diretores

///
Comentários desabilitados
Sabesp paga R$ 1 milhão de bônus a diretores

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), participa de solenidade que marcou entrega das obras de bombeamento de água da represa Rio Grande. Foto: Eduardo Saraiva/ A2IMG (30/09/2015)

A Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) pagou R$ 1,072 milhão em bônus para a sua diretoria (formada por seis executivos) pelo lucro obtido pela empresa entre janeiro de 2014 e junho de 2015.

Nesse período, a população da Grande São Paulo sofreu os efeitos mais intensos da recente crise hídrica, como a falta de água, em muitos casos por várias horas, devido às manobras de redução de pressão feitas pela empresa para conter o desperdício decorrente dos vazamentos existentes na rede.

É o que aponta levantamento feito pelo Fiquem Sabendo com base em dados da Sabesp obtidos por meio da Lei Federal nº 12.527/2011 (Lei de Acesso à Informação).

De acordo com as informações disponibilizadas pela empresa, com base no lucro dado pela empresa entre janeiro de 2012 e junho de 2015, a diretoria da Sabesp recebeu R$ 2,475 milhões em bônus. (Veja o detalhamento dessas informações no infográfico abaixo.)

Sabesp paga R$ 1 milhão de bônus a diretores

Há uma diferença entre esses valores e as quantias dos formulários de referência, que constam dos relatórios de sustentabilidade da Sabesp: os valores informados à reportagem via Lei de Acesso à Informação se baseiam no regime de caixa, enquanto os outros têm por referência o conceito contábil.

Presidente da Sabesp recebeu bônus de R$ 59 mil

O presidente da Sabesp, Jerson Kelman, recebeu R$ 59 mil de bônus em virtude do lucro obtido pela Sabesp no primeiro semestre de 2015.

Ele só não recebeu o teto semestral do bônus (de R$ 61.770) porque entre os dias 1º e 9 de janeiro, a presidência ainda era ocupada por sua antecessora, Dilma Pena. Ela recebeu R$ 3.088,50 por esses nove dias no cargo.

O salário mensal de um diretor da Sabesp é de R$ 20.590.

Empresa registrou 1 reclamação por falta d’água a cada 2 min no período

Entre janeiro de 2014 e junho de 2015, a Sabesp recebeu 349.626 reclamações por falta de água de seus clientes residentes na capital paulista. Esse número representa uma média de uma queixa a cada dois minutos.

Entre janeiro de 2015 e janeiro de 2016, o número de reclamações quase triplicou (de 13.907 para 36.238). No mesmo mês deste ano, a quantidade de queixas despencou para 5.943.

A Sabesp alega que o aumento das reclamações entre 2014 e 2015 era previsível em razão de a produção de água fornecida à Grande São Paulo ter registrado uma queda de quase 30% por causa da crise hídrica.

Para Alckmin, crise hídrica já foi superada

Nesta segunda-feira (7), o governador Geraldo Alckmin deu a seguinte declaração sobre a crise hídrica: “A questão da água está resolvida, porque nós já chegamos a quase 60% do Cantareira e 40% do Alto Tietê. Isso é água para quatro ou cinco anos de seca”.

Na visão dele, o Estado está “preparado para as mudanças climáticas”. “Essa questão [da falta d’água] não tem mais risco, mesmo que haja seca. E teremos a partir do ano que vem uma superestrutura em São Paulo. O estado e a região metropolitana estarão bem preparados para as mudanças climáticas.”

Bônus é limitado a 6 salários e não é corrigido desde 2013, diz empresa

A Sabesp disse por meio de nota enviada por sua assessoria de imprensa que “os bônus são limitados a seis salários/ano e foram estabelecidos em 2004”. “Os vencimentos não são corrigidos desde 2013, o que inclusive resulta em uma defasagem de mais de 15% em relação à inflação do período. Os valores dos bônus de 2015 estarão disponíveis após a publicação do balanço, no final de março.”

Você também poderá gostar
Ministro pede revisão de norma que tira responsabilidade do TCU de receber denúncias sobre transparência
Com florestas em chamas, governo Bolsonaro investiu 24% a menos no combate ao fogo em setembro
25 anos de atraso: os pedidos de acesso dos Estados Unidos sem solução
Estratégias e táticas para acessar informações públicas em 5 lições
Repórter da ProPublica fala sobre acesso a e-mails de políticos e servidores
Repórter da ProPublica fala sobre acesso a e-mails de políticos e servidores