Home > Educação > Enem Digital é seguro? Tire suas dúvidas sobre a primeira edição virtual da maior prova do país

Enem Digital é seguro? Tire suas dúvidas sobre a primeira edição virtual da maior prova do país

A aplicação do primeiro Enem Digital desperta preocupação com a segurança da prova, já que o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em sua versão tradicional tem sofrido com suspeitas de violação nos últimos anos – em 2019, 110 mil candidatos questionaram oficialmente o resultado. Através de pedidos de acesso à informação, a agência Fiquem Sabendo conseguiu detalhar algumas medidas que o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) está adotando para evitar fraudes no exame virtual, que será aplicado em 2021, devido à pandemia. 

Reportagem em parceria com o Yahoo Brasil, acesse aqui.

O fato de todos os inscritos terem de anexar fotos ao sistema de inscrição, o que não ocorria nas edições anteriores, é uma das medidas citadas pelo Inep para aumentar a segurança da aplicação da prova em ambos os formatos. O prazo para envio termina neste 1º de outubro. A foto deve ser atual, com todo o rosto enquadrado, iluminado e com foco, sem uso de acessórios, como óculos, boné, lenço ou similares.

Apesar de ser digital, a prova não é online, e os candidatos deverão realizar o exame em postos aplicadores credenciados. O Enem Digital ocorrerá em 31 de janeiro e 7 de fevereiro de 2021, com a mesma divisão da prova impressa: primeiro dia com Linguagens, Redação e Ciências Humanas; segundo dia com Ciências da Natureza e Matemática. As provas digitais serão diferentes das tradicionais, a serem aplicadas em 17 e 24 de janeiro. Confira mais detalhes e tire suas dúvidas sobre o Enem Digital: 

Vou poder acessar a internet durante o Enem Digital?

Um dos pontos de atenção é que os candidatos não tenham, de forma alguma, acesso à internet enquanto fazem a prova, o que seria uma vantagem em relação aos concorrentes que farão o exame tradicional. Via Lei de Acesso à Informação (LAI), o Inep informou que todos os equipamentos utilizados na aplicação da prova digital serão inventariados. “Esses equipamentos utilizarão sistema operacional

criado exclusivamente para a aplicação das provas, o que impede o acesso livre à internet”, garante o órgão. O Inep diz ainda que qualquer envio de informações por computadores não inventariados será desconsiderado e que todas as operações realizadas nos equipamentos inventariados serão registradas. 

Quer continuar lendo? Acesse aqui a reportagem completa no Yahoo Brasil.

Você também poderá gostar
110 mil questionaram oficialmente resultados do Enem em 2019
Zona leste reina absoluto no ranking de 'gatos' de água em São Paulo
Com 1 fraude detectada a cada hora, zona leste é campeã de gatos de água
Fraudes no Bilhete Escolar crescem 91% após passe livre entrar em vigor
Fraudes no Bilhete Escolar crescem 91% após passe livre entrar em vigor
Número de inscritos no Fies cresce 19 vezes em SP entre 2010 e 2014