Home > Educação > ‘Diário de um Banana’ lidera procura em bibliotecas públicas em SP

‘Diário de um Banana’ lidera procura em bibliotecas públicas em SP

///
Comentários desabilitados
'Diário de um Banana' lidera procura em bibliotecas públicas em SP

Foto: Divulgação/Diário de um Banana

Com 1.413 empréstimos contabilizados entre janeiro e abril deste ano (12 por dia, em média), os volumes 1 a 9 da série “Diário de um Banana, que já vendeu mais de 150 milhões exemplares no mundo todo, lideram o ranking de livros mais procurados nas bibliotecas municipais da cidade de São Paulo.

Abaixo da saga em quadrinhos escrita e ilustrada pelo norte-americano Jeff Kinney, aparece outra série, “Maze Runner”, de James Dashner, com 691 empréstimos (seis por dia).

A terceira colocação ficou com “Capitães de Areia”, romance do baiano Jorge Amado exigido pela Fuvest, com 487 empréstimos (quatro por dia).

É o que aponta levantamento feito pelo Fiquem Sabendo com base em dados da Secretaria Municipal de Cultura obtidos por meio da Lei Federal nº 12.527/2011 (Lei de Acesso à Informação).

De acordo com as informações disponibilizadas pela pasta, dos dez livros mais procurados ao longo dos quatro primeiros meses de 2016, apenas dois são de autores nacionais _ambos são indicações da Fuvest. (Veja, no infográfico abaixo, o título e o número de empréstimos de cada uma dessas obras.)

'Diário de um Banana' lidera procura em bibliotecas públicas em SP

Literatura responde por só 7% dos livros produzidos no país

A 4ª edição da pesquisa Retratos da Leitura no Brasil, com detalhes revelados pelo blog “Página Cinco”, do jornalista Rodrigo Casarin, aponta, entre outros pontos, que 7% dos exemplares produzidos no país foram de literatura adulta.

Esse segmento ficou bem abaixo dos livros religiosos, que respondem por 20% da produção de livros brasileira, de acordo com o estudo.

A parcela mais significativa dessa produção, com praticamente metade do total (49%), é de livros didáticos.

Por que isso é importante?

O direito à educação é um dos direitos sociais previstos no artigo 6º da Constituição Federal de 1988.

Segundo o art. 205, também da Constituição Federal, a educação “é um direito de todos e dever do Estado e da família” e “será promovida e incentivada com a colaboração da sociedade, visando ao pleno desenvolvimento da pessoa, seu preparo para o exercício da cidadania e sua qualificação para o trabalho”.

São Paulo possui 51 bibliotecas municipais; acervo tem 2,2 milhões de exemplares

Existem 51 bibliotecas municipais na cidade de São Paulo. Elas dispõem de um acervo com 2,2 milhões de exemplares.

De acordo com a prefeitura, em 2015, 835.921 pessoas foram às bibliotecas municipais da cidade. Foram realizados 536.632 empréstimos.

Pouco mais de 48 mil pessoas (0,4% da população da capital paulista) estão aptas a pegar livros emprestados na rede municipal de bibliotecas.

Você também poderá gostar
SP registra um BO por homofobia a cada duas horas e meia
Ciclistas mortos no trânsito de São Paulo
Todos os dias, um ciclista é morto no trânsito de São Paulo
Grajaú e Cidade Ademar lideram fila de espera de creches em São Paulo na pandemia; veja lista por bairros
Lei de Acesso: o salvo-conduto dos jornalistas