Home > Saúde > Ministério da Saúde tem 2 milhões de testes rápidos em estoque sem previsão de distribuição

Ministério da Saúde tem 2 milhões de testes rápidos em estoque sem previsão de distribuição

O Ministério da Saúde dispõe de aproximadamente 2 milhões de testes rápidos para Covid-19 em estoque e diz “não ser possível estabelecer um cronograma com a previsão de entregas”, conforme documentos obtidos pela agência Fiquem Sabendo via Lei de Acesso à Informação (LAI). Dos cerca de 10 milhões de testes rápidos recebidos pela pasta desde o início da pandemia, nenhum foi adquirido pelo governo. Todos foram doados por empresas.

Reportagem em parceria com o Yahoo Brasil, acesse aqui.

Conforme resposta encaminhada pelo Departamento de Ações Programáticas Estratégicas do MS por meio do e-SIC do governo federal, foram doados 10 milhões de testes sorológicos pelas empresas Vale do Rio Doce, Itaú, Bradesco e Santander. Desses, cerca de 8 milhões de testes rápidos foram distribuídos no país até o momento. 

A maior parte dos testes rápidos foi para a região Sudeste, que recebeu 3,3 milhões de testes rápidos, seguida da região Nordeste, com pouco mais de 2 milhões de testes sorológicos para detecção de anticorpos para o novo coronavírus entregues pelo governo federal. “Cada caixa do produto conta com 20 testes, acompanhados de solução tampão e pipetas”, informou o MS.

De acordo com as informações do MS, a última remessa da doação de testes rápidos contou com 2 milhões de exames. Cada caixa do novo lote conta com 40 testes, acompanhados de solução diluente e pipetas.

“Ainda sem possibilidade de estabelecer programação de distribuição em função da disponibilização de parte deste estoque para execução de inquéritos sorológicos que estão sob gestão da Secretaria de Vigilância em Saúde (SVS) no âmbito da estratégia de testagem Diagnosticar Para Cuidar”, diz o órgão.

Quer continuar lendo? Acesse aqui a reportagem completa no Yahoo Brasil.

Você também poderá gostar
Eleições 2020 nas capitais serão termômetro para disputa presidencial em 2022
Número de denúncias contra ‘pancadões’ aumenta 82,5% durante a pandemia em São Paulo
Enem Digital é seguro? Tire suas dúvidas sobre a primeira edição virtual da maior prova do país
Médicos realizam uma denúncia a cada hora por falta de recursos durante a pandemia ao CFM
Como a LGPD e a LAI vão se relacionar? Entenda o debate em 5 pontos
Coronavírus: só 37% dos presídios de SP contam com equipe médica completa
São Paulo tem uma nova ação com pedido de despejo a cada 22 minutos durante pandemia do coronavírus